quarta-feira, 18 de junho de 2014

José Saramago - há quatro anos as letras perderam brilho





José Saramago morreu há quatro anos. Não sou um particular admirador de José Saramago enquanto escritor. Sou mais dos que vêm filmes para não ler os livros, ou seja, um leitor preguiçoso.
Mas sei que era um escritor de excepção e um homem acutilante nas suas opiniões as quais partilho alguma delas.

Recentemente andava brincar no youtube à procura de "curtas" de animação quando dei de caras com esta.
É bonita, simples, terna como os contos para crianças e adultos devem e deviam ser.
Conta a história de um conto infantil que escreveu - A Maior Flor do Mundo.
Oiçam as suas palavras e vejam o que ele escreveu:


"As histórias para crianças devem ser escritas com palavras muito simples.
Porque as crianças sendo pequenas sabem poucas palavras e não gostam de usá-las complicadas.
Quem me dera saber escrever essas histórias mas nunca fui capaz de aprender. E tenho pena.
Se eu tivesse aquelas qualidades todas, poderia contar, com pormenores, uma linda história que um dia inventei."





"Este era o conto que eu queria contar. Tenho muita pena de não saber escrever histórias para crianças.
Mas ao menos ficaram sabendo como a história seria e poderão contá-la noutra maneira com palavras mais simples do que as minhas e talvez mais tarde venham a saber escrever histórias para as crianças. 
Quem sabe se um dia virei a ler outra vez esta história, escrita por ti, que me lês, muito mais bonita?..."


Sem comentários:

Enviar um comentário