sábado, 1 de junho de 2019

uma música para o fim de semana - Criolo


Português com sotaque do outro lado do atlântico.
De novo uma canção que acima de tudo vale pela letra

Sobre a diferença, sobre ser diferente e naturalmente a forma igual, a necessidade igual de amar e de ser amado.
Sobre perceber que os padrões falham, que estes têm que ser flexíveis, possuir golpes de rins, que têm que ser menos padronizados, menos tirânicos.

Ser diferente é bom. Trás evolução, torna-nos mais fortes, mais aptos, mais inteligentes, menos idiotas. Repensa-nos.

Mais importante que a música para este fim de semana é o ouvir as pessoas que nela participaram.


Bom fim de semana ☺








Uma bala
Quase hétero

Etérea, massa, complexo

De não se entender

Um canalha

Quase hétero
Ignorar amor por complexo
Medo de nele se ver
É necessário quebrar os padrões

É necessário abrir discussões

Alento pra alma, amar sem portões

Amores aceitos sem imposições

Singulares, plural

Se te dói em ouvir, em mim dói no carnal
Mas se tem um jeito esse meu jeito de amar

Quem lhe dá o direito de vir me calar

Eu sou todo amor, medo e dor, se erradicar

Feito o sol que ilumina a umidade suspensa do ar
Homo, homo, homo

Homo, homo, homo

Homo, homo, homo

Homo sapiens, errou
Homo, homo, homo
Homo, homo, homo

Homo, homo, homo

Homo sapiens, errou
Uma bala
Quase hétero

Etérea, massa, complexo

De não se entender

Um canalha

Quase hétero
Ignorar amor por complexo
 Medo de nele se ver
É necessário